23 de junho de 2009

São João do Porto: O Profano e o Sagrado




E de 23 para 24 de Junho festeja-se o São João na noite mais longa da Invicta! É uma Festa popular imperdível! E eu vou lá estar... ou não seja casada com um tripeiro de Massarelos!



"Há cheiros de manjerico
Que nos turvam a razão
Canta o pobre canta o rico
Na noite de São João "

(Alfredo Virgílio Correia)



Deixo-vos algumas pistas, retiradas do site PortoTurismo, sobre o São João do Porto...



O PROFANO
A festa de S. João está ligada a tradições pagãs do solstício de Verão, com rituais ligados ao sol, água, plantas, fogo e orvalho e ao seu benefício no amor, saúde, felicidade e beleza.




O SAGRADO
Santo da devoção das gentes do Porto, o S. João é festejado na rua, pelo menos desde o séc. XIV. É o Santo que baptizou Jesus Cristo, a sua imagem é venerada em várias igrejas da cidade e como festejo típico desta época é colocada no centro das cascatas.




O FOGO
As fogueiras de S. João
Ateadas na rua, por grupos de moradores que saltando por cima delas dão provas de coragem e recebem as suas virtudes purificadoras para a saúde, o casamento e a felicidade.



Os balões
Também relacionados com as manifestações ligadas ao fogo estão os tradicionais balões de S. João, feitos em papel e em cores variadas. Os balões são cuidadosamente lançados em direcção ao céu.




O fogo de artifício
Espectáculo sempre muito apreciado e contemplado pelas milhares de pessoas que aguardam pelas 00:00, enchendo as margens do rio Douro. Ligado às tradições pagãs e num tributo ao sol.


A ÁGUA
Aqui encontramos também a origem pagã da festa, na crença dos benefícios da água e das orvalhadas desta noite, que é benta e tem o poder de curar doenças e dar beleza aos jovens, favorecendo o amor. Já de madrugada o povo ruma em direcção à foz do rio Douro e os mais aventureiros e corajosos mergulham no mar para obter os benefícios da água purificadora para o resto do ano.




AS ERVAS AROMÁTICAS
O alho-porro
Também conhecido por alho de S. João, usado para “brindar" as pessoas com o seu odor durante a noite da festa e tocar na cabeça dos foliões, para dar boa sorte e fortuna.




O manjerico
É uma planta aromática, vendida em vasos, enfeitados por coloridas bandeirolas com versos alusivos ao Santo. De odor intenso e agradável devendo tocar-se apenas com a mão - se o cheirarem com o nariz.... o manjerico murcha e morre!


CASCATA DE S. JOÃO
Acredita-se ter origem relacionada com o presépio de Natal, uma vez que é erguida no solstício do Verão e o presépio no solstício de Inverno; por outro lado ambos retratarem cenas bíblicas. A figura central da cascata é S. João Baptista e a água é um dos elementos mais visíveis. Erguida em qualquer recanto destaca-se a da Avenida dos Aliados, como a mais majestosa.




MARTELOS
Tratam-se de uma tradição moderna e aparece como substituto do alho-porro. De plástico colorido e vários tamanhos, as pessoas "martelam" nas cabeças dos foliões durante toda a noite, sem que esse gesto incomode quem decide viver a festa.


GASTRONOMIA
As sardinhas assadas com pimentos e broa e o caldo verde são o prato tradicional da noite de S. João. Para sobremesa, o bolo de S. João e pela noite dentro as populares farturas; os afamados vinhos portugueses devem acompanhar; há também quem opte pela sangria. No dia 24, serve-se o cabrito assado no forno.




REGATA DOS BARCOS RABELOS
É uma corrida no rio Douro, entre as embarcações que em tempos desciam o rio com o Vinho do Porto, na qual participam os representantes das diversas caves. O vencedor é distinguido.

BAILES POPULARES
As ruas enchem-se de pessoas que participam toda a noite nos numerosos bailes ao ar livre, num S. João de convívio, amizade e alegria nas freguesias da Invicta.





E porque visitar a Cidade Invicta vale sempre a pena....


Sejam benvindos a uma noite inesquecível!



Sem comentários: