30 de março de 2009

A Minha Bailarina!

Ciclo da Primavera


Com tanta agitação, só agora consigo postar sobre o Ciclo da Primavera'09 no Centro do Mundo:-) Já neste mês de Março, tivemos uma exposição do escultor Paulo Neves, um concerto do eterno Paulo de Carvalho, duas peças de teatro e um concerto com o dueto Nuno Barroso & Nuno Norte.
E este Ciclo durará até ao final do mês de Maio! Em Abril, teremos o II Concurso Nacional de Música de Terras de La-Salette e as Interaktive Sessions na Galeria Tomás Costa. E o mês de Maio traz inúmeros eventos, dos quais destaco o I Encontro de Dança do Norte e Gala de Bailado, o concerto da Susana Félix e o tão aguardado XIII Mercado à Moda Antiga.


video

Venha visitar-nos!

Azeméis é muita vida:-)

27 de março de 2009

Dia Mundial do Teatro


"Vinte e sete de Março é internacionalmente comemorado como o Dia Mundial do Teatro.
Retrocedendo no tempo, anterior ao período cristão e que marca o nosso actualcalendário, vamos encontrar a Grécia Antiga, palco florescente de todas as artes, em especial a arte cénica. Talvez por falta de um material mais consistente que remonte aos tempos de Téspis, encenador e dramaturgo que se ocupava de uma carroça para concretizar os seus espetáculos em praças públicas, de uma cidade para outra, os grandes historiadores do teatro concentram-se na tragédia grega como o ponto inicial dessa arte que até hoje sobrevive a todas as guerras e dificuldades. Para alguns desses historiadores, a tragédia teria nascido de um culto, junto ao altar de algum deus, e que seria uma das maravilhas espirituais do mundo marcando a união de drama e povo, afirmando e fortalecendo a Grécia de então. Para eles, drama tem o significado de acção e, entre todas as acções dramáticas, a tragédia seria a jóia de maior preço.
Na decorrência desta criação artística do homem, seguiram-se as várias nuances da arte cénica, desenvolvidas através da comédia grega, do teatro greco-romano, dos mistérios medievais, o drama do renascimento e a comédia dell´arte, o drama pastoril e os dramas populares, o drama shakespeariano, o mimo, a ópera barroca, o teatro popular do barroco, a dramaturgia francesa de Racine, Corneille, Moliére, o drama alemão do iluminismo, a dramaturgia revolucionária do romantismo e do realismo, a dramaturgia burguesa, o drama social, o expressionismo e tantas outras vertentes desta arte que retrata o quotidiano das nações e da raça humana.
Pelo tanto de história, e pelo valor que representa na formação e educação cultural da sociedade, brindemos neste 27 de Março a mais um Dia Internacional do Teatro, aproveitando para orar aos nossos governantes no sentido de que, dediquem parte do seu tempo a promover a produção cultural deste país. Como dizia Garcia Lorca, “um povo que não ajuda ou não fomenta o seu teatro, se não está morto, está moribundo.”
texto do jornalista Carlos Pinto (2002)

26 de março de 2009

E tudo começou a 26 de Março de 1772

Parabéns Porto Alegre!

video


Porto do Viamão (cerca de 1730)
Porto dos Dorneles (cerca de 1740)
Porto dos Casais (cerca de 1752)
Porto de São Francisco dos Casais (1772)
Nossa Senhora Madre de Deus de Porto Alegre (1773)
Vila de Nossa Senhora Madre de Deus de Porto Alegre (1809)
Cidade de Porto Alegre (1822)
Leal e Valorosa Cidade de Porto Alegre (a partir de 1841)

"... A importância estratégica do Guaíba e de sua esquina, tornaram imprescindível a mudança da administração do continente para Porto Alegre e, assim, em 26 de Março de 1772, foi criada a Frequesia de São Francisco de Porto dos Casais, com jurisdição própria...".

Para a minha querida Noah, porto alegrense de gema, muitos parabéns por ter contribuído e por continuar a contribuir para o pulsar maravilhoso de Porto Alegre!

24 de março de 2009

A importância de um sorriso...





"O sorriso traduz, geralmente, um estado de alma; é um convite a entrar na intimidade de alguém, a participar do que lhe vai no íntimo. É por isso que o homem é o único animal que sorri; e, como é dotado de inteligência e vontade, pode sorrir quando tudo vai bem ou sorrir mesmo que as coisas corram menos bem - tudo se resume na harmonia interior.

(...)

É pois muito importante saber sorrir. Um sorriso pode dissipar uma angústia, se for simpático, ou aumentá-la se for sarcástico; pode estimular um trabalho, se for de aprovação, ou desanimar quem trabalha se for cínico; pode criar uma amizade, se for sincero e transparente, ou um afastamento se for hipócrita; pode humilhar de modo irreversível se não for autêntico e espontâneo.

O sorriso pode ser um grande auxiliar na educação. Não o sorriso que pactua com a asneira, mas o sorriso que acompanha uma repreensão justa e que mostra ao visado que, apesar da dureza e firmeza da repreensão, há amizade e compreensão.

Sorrir, porém, pode ser uma tarefa difícil. A dor e o cansaço tornam, por vezes, o sorrir muito árduo. Se há fortaleza interior então há sorriso, mas dorido. Perguntaram um dia a uma doente em grande sofrimento: "Como te sentes?". A resposta foi desconcertante: com um sorriso-dorido respondeu: "dói-me tudo".

Mas como anda desvirtuado o sorriso! Será que podemos chamar sorriso o que vemos no rosto dos que assinam os "tratados de paz e cooperação"? Não, o que vemos não passa de um esgar.

E termino com uma frase que vinha num calendário de bolso que me deram: "Não critique, ajude; não grite, converse; não acuse, ampare e... não se irrite, sorria".

(excertos de um texto de Maria Fernanda Barroca)




A razão deste post prende-se com uma situação, absolutamente surrealista, a que tive que assistir hoje! Fiquei triste porque me apercebi que há pessoas amargas, solitárias e sem luz, que vivem num mundo cinzento e que gostam de espalhar sombras e raiva por onde passam!
Dedico este post a todos os seres tão preocupadas com o seu umbigo, que pura e simplesmente se esquecem de sorrir.... Acordem, saiam da "caixa" e sorriam: o vosso dia vai ficar bonito!

O brilhante Saint-Exupéry disse: "No momento em que sorrimos para alguém, descobrimo-lo como pessoa, e a resposta do seu sorriso quer dizer que nós também somos pessoa para ele".

23 de março de 2009

21 de março de 2009

21 de Março: Dia Mundial da Poesia


Fernando Tordo (1948 - )
SOU DE OUTRAS COISAS

"Sou de outras coisas
pertenço ao tempo que há-de vir sem ser futuro
e sou amante da profunda liberdade
sou parte inteira de uma vida vagabunda
sou evadido da tristeza e da ansiedade
Sou doutras coisas
fiz o meu barco com guitarras e com folhas
e com o vento fiz a vela que me leva
sou pescador de coisas belas, de emoções
sou a maré que sempre sobe e não sossega
Sou das pessoas que me querem e que eu amo
vivo com elas por saber quanto lhes quero
a minha casa é uma ilha é uma pedra
que me entregaram num abraço tão sincero
Sou doutras coisas
sou de pensar que a grandeza está no homem
porque é o homem o mais lindo continente
tanto me faz que a terra seja longa ou curta
tranco-me aqui por ser humano e por ser gente
Sou doutras coisas
sou de entender a dor alheia que é a minha
sou de quem parte com a mágoa de quem fica
mas também sou de querer sonhar o novo dia"




Sophia de Mello Breyner Andresen (1919-2004)


PIRATA




"Sou o único homem a bordo do meu barco.
Os outros são monstros que não falam,
Tigres e ursos que amarrei aos remos,
E o meu desprezo reina sobre o mar.
Gosto de uivar no vento com os mastros
E de me abrir na brisa com as velas,
E há momentos que são quase esquecimento
Numa doçura imensa de regresso.
A minha pátria é onde o vento passa,
A minha amada é onde os roseirais dão flor,
O meu desejo é o rastro que ficou das aves,
E nunca acordo deste sonho e nunca durmo."


Florbela Espanca (1894-1930)


SER POETA
"Ser poeta é ser mais alto,
é ser maior
Do que os homens!
Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Áquem e de Além Dor!
É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!
É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!
E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!"



Seleccionei estes três poemas para assinalar um dia muito especial, principalmente para um país de trovadores e poetas...

Fomos ao Parque Molinológico!

Com o Sábado fantástico que esteve, fomos visitar um dos núcleos do Parque Temático Molinológico (Ponte da Igreja).




Ao descer para o Parque, podemos vislumbrar parte do núcleo....



Já a chegar, e enquanto atravessamos a ponte sobre o Rio Ul, deparamo-nos com esta foto de um Moleiro a tratar do seu ofício...



Quando chegámos, estava a actuar o Rancho Folclórico "Padeirinhas de Ul"...



Fomos passear pelo recinto, onde encontramos banquinhas com produtos da região...


Chouriços de Carne, de Sangue, Presunto, Morcelas e Paios tradicionais da Beira Litoral. Claro que o meu filhote Afonso teve que ir provar umas rodelitas.....




Doces da região que a padeira Teresa coze quando acaba cozedura do Pão de Ul.


Algumas peças de artesanato das freguesias de Oliveira de Azeméis...




Visitamos também uma área dedicada aos artífices...










E visitámos um moinho de rodízio! Os meus filhotes ficaram literalmente de boca aberta:-)




Umas horas muitissímo bem passadas.... vamos voltar!

20 de março de 2009

Flores Vintage













E a Primavera está mesmo aí!

E para sobremesa do jantar de hoje...

Hoje, o pai trouxe de Lisboa,"O Melhor Bolo de Chocolate do Mundo"!







É impossível resistir-lhe! A textura, o gosto, o cheiro .... puro prazer e tentação!
Claro que arruinei uma semana de dieta em 20 minutos!!!!!!!

Mas soube tão bem! ......

Pôr do Sol na nossa terra!


Esta foto é dedicada ao Jorge Soares. Amigo recente da blogosfera e, apesar de não morar na terrinha, nasceu e cresceu na mesma aldeia que eu!!!!!
Visitem as maravilhosas fotos do Jorge no blog Momentos e Olhares (link na rubrica "Inspirações")
Nota: Tirei esta foto com o meu telemóvel, serve só para matar saudades..... perdoem a má qualidade da foto! A fotógrafa também não ajuda nada:-)

Parque Molinológico Inaugurado!!!!

Onze moinhos, dispersos por quatro quilómetros de um cenário idílico, ao longo das margens do Rio Ul, são o principal motivo de atracção do Parque Temático Molinológico de Oliveira de Azeméis, hoje inaugurado!




Já no século XVIII existiam moinhos de água em Ul. Destinavam-se a moer o milho. Segundo o Padre Arede, em 1951 havia 84 moinhos. Actualmente, 300 moinhos estão espalhados pelo município de Oliveira de Azeméis.




Uma das grandes actividades que se desenvolveu com o aproveitamento dos moinhos de água foi a do descasque do arroz, que em 1968 passou a ser uma actividade legal. Actualmente, o sector da moagem continua a manter em Ul uma grande dinâmica. É nesta freguesia que se encontram implantadas as maiores indústrias nacionais de descasque e embalagem do arroz, responsáveis por cerca de 60% da produção nacional.



"Conhecer a evolução da secagem, moagem dos cereais, a produção do pão de Ul mas também sensibilizar para a educação ambiental são as facetas do parque molinológico de Oliveira de Azeméis.

O projecto, impulsionado pela autarquia, é um «museu vivo» associado à arqueologia industrial, ao fabrico tradicional do pão e à evolução da indústria do descasque de arroz.O parque é constituído por três núcleos que visam dar uma perspectiva generalizada do que foi a principal actividade relacionada com a existência dos recursos de água (açudes e levadas) no concelho.



O Núcleo Museológico do Moinho e do Pão, situado no lugar da Ponte da Igreja, na freguesia de Ul, proporciona ao visitante o conhecimento das características da engrenagem e ofícios relacionados com a moagem.

Neste espaço existem edifícios recuperados onde é possível ver ao vivo a moagem tradicional nos moinhos de água ali existentes e a confecção do pão de Ul em forno tradicional.



Um dos edifícios está reservado a espaço de exposição permanente das engrenagens e utensílios associados à moagem e um outro servirá para a apresentação de vídeos e realização de palestras. A área intervencionada está servida ainda de espaços exteriores para lazer, parque de merendas e espaços de diversão para crianças.



Próximo deste núcleo principal situa-se o núcleo de Adães, um conjunto de moinhos relacionado com o descasque de arroz que fez com que as maiores indústrias nacionais do sector se fixassem no lugar de Adães. A indústria do descasque de arroz foi a evolução do declínio da primitiva moagem de cereais.



O terceiro núcleo, de quatro moinhos, situa-se na vizinha freguesia de Travanca, na margem esquerda do rio Antuã. A localização geográfica de um dos moinhos, com uma ampla frente ribeirinha, permite o desenvolvimento de actividades lúdicas em articulação com a paisagem natural. Este espaço está vocacionado para acções de educação ambiental estando apto para receber grupos de estudantes e visitantes.


O Parque Temático Molinológico, dotado de caminhos e trilhos pedestres, ocupa uma área de 28,5 hectares em espaço aberto aproveitando os moinhos de água existentes na região há mais de dois séculos. A sua localização estende-se pelas freguesias de Ul e Travanca, servidas pelos rios Antuã e Ul. "



texto retirado do Site Institucional da CMOA



Mais uma excelente razão para visitarem o Centro do Mundo:-) O parque é lindo, as crianças vão adorar aprender e brincar e podem provar o melhor pão do mundo: o Pão de Ul!

Acreditem que quem prova o pão de Ul nunca mais de esquece!!!! Fresquinho, estaladiço a sair do forno é um manjar mas torradinho com manteiga é de "comer e chorar por mais"!

E quase de certeza que as amigas portuguesas já comeram arrozinho descascado em Oliveira de Azeméis!

Fico à vossa espera!