14 de janeiro de 2010

Com este frio ... venham umas Papas de São Miguel!

As Papas de São Miguel são tradicionalmente comidas no dia 26 de Setembro, dia do Santo Padroeiro de Oliveira de Azeméis, São Miguel. Mas quando o frio aperta não há nada como umas Papas bem quentinhas para aconchegar o estômago e a alma! Há cerca de 200 anos que os Oliveirenses, grandes e pequenos, se regalam com as Papas!



Em Setembro de 2006 foi criada a Confraria das Papas de São Miguel, cujas Confreiras e Confrades zelam pela passagem de testemunho entre gerações da receita das Papas. Mas sobre a Confraria postarei mais tarde... porque ainda estou em plena "aprendizagem" junto dos simpáticos Confrades.




Entretanto, e porque pode haver quem queira experimentar:), deixo-vos a Receita das Papas de S. Miguel!


Ingredientes:
250 g de feijão branco ou manteiga; 250 g de vinha-d'alho (coiratos de porco em vinho tinto, sal e alhos durante 2 dias); 1 molho de nabiças; 2 ossos de suã (ossos da espinha do porco); farinha de milho; sal q.b.



Confecção:
Dois dias antes, põe-se de molho, em vinho tinto, 250 g de coiratos de porco com sal e alguns dentes de alho cortados. No próprio dia, coze-se o feijão (de molho desde o dia anterior). Entretanto, cortam-se as nabiças como se fosse para o caldo-verde. Quando o feijão estiver cozido, juntam-se-lhe os coiratos escorridos e os ossos de suã. Deixa-se cozer bem, juntando de seguida as nabiças.
Usando a água de cozer (em parte ou na totalidade), engrossa-se com farinha de milho, até se obter a espessura desejada, pois estas papas tanto podem ser ralas (leinas) como espessas, conforme o gosto de cada um, não esquecendo o tempero de sal. Assim que a farinha estiver cozida, serve-se em malgas de barro.
Aguarda-se 5 a 10 minutos antes de as comer, de forma a ganhar uma capa um pouco dura.

Só mais uma nota: as papas são confeccionadas numa panela de ferro de três pernas!
E ainda outra nota: estas papas não são papas de sarrabulho (outro prato da nossa gastronomia que é um manjar!)


Sem comentários: