14 de abril de 2010

Língua Mirandesa, Lhengua Mirandesa, Léngua Mirandesa


Foto retirada da Wikipédia

"Quem cruzar as ruas de Miranda do Douro, na expectativa de ouvir falar mirandês, poderá não o encontrar com muita facilidade. Com efeito, há cerca de quatro séculos que esta língua terá deixado de se falar na cidade, tornada episcopal em 1545 e alguns antes elevada a sede de comarca, sofrendo, por isso, um forte crescimento económico e demográfico, o que terá contribuído decisivamente para a substituição do mirandês pelo português. Assim, o mirandês viu-se acantonado nos pequenos centros, sendo aí que mais se pode ouvir esta língua, filha do latim e moldada pelas gerações que há muitos séculos habitam o extremo sul do vasto território onde se falou o asturo-leonês. Por outro lado, os seus falantes, cujo número rigoroso é difícil de determinar, sempre se habituaram a falar "grave" (nome dado ao português) na presença de forasteiros, reservando o mirandês para situações mais intimistas. Mas o mirandês está a regressar serenamente à cidade. (...) Por outro lado, é a cidade que agora se orgulha de ostentar a toponímia em mirandês, colocando igualmente painéis informativos, diante dos seus monumentos mais emblemáticos, na língua que é também sua."

"A língua mirandesa, ou mirandês, é uma língua românica do grupo linguístico asturo-leonês, com o estatuto de língua oficial em Portugal. É falada por cerca de quinze mil pessoas no concelho de Miranda do Douro e em três aldeias do concelho de Vimioso, num espaço de 484 km², estendendo-se a sua influência por outras aldeias dos concelhos de Vimioso, Mogadouro, Macedo de Cavaleiros e Bragança. O mirandês tem três dialectos (central ou normal, setentrional ou raiano, meridional ou sendinês); os seus falantes são em maior parte bilingues ou trilingues, pois falam o mirandês e o português, e por vezes o castelhano."

 
"O mirandês é ameaçado actualmente pelo desenvolvimento, a vida moderna, a televisão, e as pressões do português e do castelhano. Em sua defesa, foram tomadas as medidas:
- Ensino em mirandês, como opção, nas escolas do ensino básico do concelho de Miranda do Douro, desde 1986/1987, por autorização ministerial de 9 de Setembro de 1985.
- Publicação de livros sobre e em mirandês, pela Câmara Municipal de Miranda do Douro.
- Realização anual de um festival da canção e de um concurso literário, pela Câmara Municipal.
- Uso do mirandês em festas e celebrações da cidade e, ocasionalmente, nos meios de comunicação social.
- Publicação de dois volumes da série de banda desenhada Asterix.
- Tradução de todas as placas toponímicas da cidade de Miranda do Douro, efectuada em 2006 pela Câmara Municipal
- Estudo por centros de investigação portugueses como o centro de linguística da Universidade de Lisboa com o projecto "Atlas Linguístico de Portugal", e a Universidade de Coimbra, com o "Inquérito Linguístico Bolêo".
- Criação de uma Wikipédia em Mirandês, a Biquipédia.
- Disponibilização de sítios em Mirandês, entre eles hi5, Photoblog e WordPress em Mirandês."


Pois é! As terras de Miranda do Douro e Vimioso são um verdadeiro tesouro nacional:-) Vale mesmo a pena escapar-se uns dias e ver com os próprios olhos tudo o que este bocado de Portugal oferece! Já agora, no site da Câmara Municipal de Miranda do Douro está anunciada uma Feira Medieval para os dias 28, 29 e 30 de Maio! Oportunidade perfeita para começar a aprender mirandês!


 
Para os mais curiosos, fica aqui o link para o La Tulla; na minha opinião, um dos melhores sites que encontrei sobre a língua mirandesa e tudo o que está à sua volta ...

E para terminar este post, não podia deixar de desejar a todos os que por aqui passam, continuação de uma boa semana!

E claro, em mirandês,

A todos ls que por eiqui passan, cuntinaçon dua buona sumana!

2 comentários:

Fernanda disse...

Olá querida,
passei para desejar um bom fim de semana e de preferência com muito solzinho.
Bjinhos.

Diego Cosmo disse...

http://dcosmo.blogspot.com/ - Nova postagem! "cosmo a pé"