28 de junho de 2010

Auxiliares de Memória


"Uma mnemónica é um auxiliar de memória. São, tipicamente, verbais, e utilizados para memorizar listas ou fórmulas, e baseiam-se em formas simples de memorizar maiores construções, baseados no princípio de que a mente humana tem mais facilidade de memorizar dados quando estes são associados a informação pessoal, espacial ou de carácter relativamente importante, do que dados organizados de forma não sugestiva (para o indivíduo) ou sem significado aparente. Porém, estas sequências têm que fazer algum sentido, ou serão igualmente difíceis de memorizar.(...) A palavra mnemónica partilha a etimologia de Mnemosine, o nome da deusa que personificava a Memória na mitologia grega. A primeira referência a mnemónicas ocorre no método de loci, na obra De Oratore de Cícero."
in Wikipédia


Sempre gostei de mnemónicas :-) Foram preciosos auxiliares de memória na escola e ainda hoje consigo espantar a minha filhota com alguns "truques".

A dos meses do ano pelos nós superiores dos dedos é das mais famosas! Mas há imensas ...



- A mnemónica que ajuda a saber o nome dos planetas do sistema solar;

Meu Vestido Todo Molhado Já Secou Um Novo Pedaço
Mercúrio, Vénus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Neptuno, Plutão



- A mnemónica que ajuda os estudantes de anatomia a memorizar os nervos cranianos;

Oh! Oh! Meu Pateta, Tu Mandas Fazer A Guerra Porque És Grande
Olfactivo, Oftálmico, Motor ocular comum, Patético, Trigémeo, Motor ocular externo, Facial, Auditivo, Glossofaríngeo, Pneumogástrico, Espinal, Grande hipoglosso



- A mnemónica para decorar a correspondência entre sais e ácidos;

Osso de Cabrito
Anião SO3 Sulfito - O ácido chama-se ácido sulfuroso
Bico de Pato
Anião SO4 (2-) Sulfato - O ácido chama-se ácido sulfurico
Frederico no Espeto
Anião Cl- Cloreto - O ácido chama-se ácido clorídrico
- E a famosa história para aprender o Teorema de Pitágoras;
"Numa tarde em Siracusa
Diz Pitágoras aos seus netos
O quadrado da hipotenusa
É igual à soma do quadrado dos catetos"

São tantas as mnemónicas que têm ajudado todos os estudantes! Quem não se lembra da mnemónica para não errar a tabuada dos 9? Quando expliquei à minha filhota o "truque" recebi um sorriso e um piscar de olhos da pequenota!

Afinal...eu até sei umas coisas fixes ;-)

21 de junho de 2010

A maior goleada de sempre de Portugal em Campeonatos do Mundo!


"Portugal realizou, esta segunda-feira, frente à Coreia do Norte, uma exibição soberba, coroada com uma goleada que deixa a equipa á beira da qualificação para os oitavos de final do Mundial 2010. Ambição, vontade, coragem, velocidade e espírito coletivo foram os ingredientes de uma vitória histórica, a maior de sempre em Campeonatos do Mundo e a maior, para já, neste Mundial 2010.


As quatro alterações que Carlos Queiroz fez na equipa resultaram em cheio, uma vez que Tiago, Simão, Miguel e Hugo Almeida realizaram excelentes exibições, às quais se têm de juntar as prestações de Fábio Coentrão, Raul Meireles, Ricardo Carvalho e Cristiano Ronaldo. Este, sobretudo na segunda parte, fase em que esqueceu o seu ego e se entregou ao trabalho em prole da equipa, acabando por merecer o golo, que, enfim, surgiu.
(...)
Parecia que a Coreia do Norte ia adotar uma estratégia muito defensiva mas, com o passar dos minutos, percebeu-se que a equipa asiática estava ali para discutir o resultado. Jogando sempre em grande velocidade, criou grandes problemas à defesa portuguesa e obrigou Eduardo a trabalho atento. Depois de vários lances de perigo, só aos 23 minutos Portugal sacudiu a pressão, com Raul Meireles a rematar, de longe, ao lado. Era o prenúncio do que estava para acontecer. Aos 29 minutos, Tiago viu bem a desmarcação de Meireles e fez um passe milimétrico para o médio do FC Porto inaugurar o marcador, com um golo de belo efeito.

Até ao intervalo, Portugal conseguiu controlar a tentativa de reação da Coreia do Norte e até esteve mais perto do golo, com Cristiano a rematar ao lado e Hugo Almeida a desperdiçar mais uma boa iniciativa de Fábio Coentrão pelo flanco esquerdo.

Segunda parte de luxo: No segundo tempo, Portugal entrou a toda a velocidade. Jogando um futebol deslumbrante, feito de espírito coletivo, contra trocas de bola rápidas sempre em progressão, a equipa nacional foi construindo uma goleada histórica.
Simão fez o 2-0 aos 53 minutos, a passe de Raul Meireles. Hugo Almeida ampliou a vantagem aos 56, após cruzamento milimétrico de Fábio Coentrão. Tiago fez o 4-0, a passe de Cristiano Ronaldo. Estava igualada a maior goleada de sempre de Portugal num Campeonato do Mundo, depois do 4-0 à Polónia, em 2002.

As jogadas de perigo surgiam em catadupa. Coentrão falhou por muito pouco, após jogada de combinação com Ronaldo. O CR7 acertou, uma vez mais, no ferro, aos 72.

A dez minutos do fim, Liedson fez o 5-0, na primeira vez que tocou na bola, após entrar para o lugar de Hugo Almeida. Aos 81, Ronaldo conseguiu, finalmente, o tão esperado goloe ampliou para 6-0. E, aos 89, Tiago fechou a contagem."

in Visão Online




PARABÉNS RAPAZIADA...

LETS KEEP THE FEELING!

18 de junho de 2010

Saramago (1922 - 2010)



" Oculta consciência de não ser,
Ou de ser num estar que me transcende,
Numa rede de presenças
E ausências,
Numa fuga para o ponto de partida:
Um perto que é tão longe,
Um longe aqui.
Uma ânsia de estar e de temer
A semente que de ser se surpreende,
As pedras que repetem as cadências
Da onda sempre nova e repetida
Que neste espaço curvo vem de ti."
 
Poema de José Saramago

15 de junho de 2010

Futebol ...



E em dia de jogo da nossa selecção no Campeonato do Mundo de Futebol, fomos investigar a origem do jogo mais popular do mundo, com cerca de 270 milhões de pessoas que o praticam!!!!

Não está isenta de polémica a atribuição da invenção do jogo a um país ou cultura, porém reconhece-se que as primeiras manifestações surgiram na China, entre 3000 e 2500 a.c..

Tsu Chu - Durante a dinastia do imperador chinês Huang-ti, era costume chutar os crânios dos inimigos derrotados. Os crânios, que mais tarde viriam a ser substituídos por bolas de couro, tinham que ser chutados pelos soldados chineses por entre duas estacas cravadas no chão.

Kemari - É uma variação do tsu-chu com origem no Japão. O campo era quadrado e em cada lado havia uma árvore: cerejeira, salgueiro, bordo e pinheiro. Os jogadores eram oito. Esse jogo era mais um ritual religioso do que propriamente um desporto. Antes de se iniciar era realizada uma celebração para abençoar a "bola", que simbolizava o Sol, e que  era criada artesanalmente com bambu.

Epsyskiros - A primeira referência ao epyskiros vem do livro Sphairomachia, de Homero, um livro grego só sobre desportos com bolas.Nele é citado o epyskiros, um desporto disputado com os pés, num campo rectangular, por duas equipas de nove jogadores. O número de jogadores, porém, podia mudar de acordo com as dimensões do campo. Podia ter até 15 jogadores de cada lado, como acontecia no século I a.C. em Esparta. A bola era feita de bexiga de boi e recheada com ar e areia, que deveria ser arremessada para as metas, no fundo de cada lado do campo.


Harpastum - Descendente do epyskiros, o harpastum foi um desporto praticado por volta de 200 a.C. no Império Romano. O harpastum era disputado num campo rectangular, divido por uma linha e com duas linhas como meta. A bola, feita de bexiga de boi, era chamada de follis. O harpastum era um exercício militar, o que fazia uma partida poder durar horas. Com as conquistas romanas, ele foi difundido por outras regiões da Europa, da Ásia Menor e do Norte da África.


Soule - Durante a Idade Média, na região onde actualmente fica França, foi criado o soule, uma versão do harpastum, introduzido pelos romanos entre os anos de 58 e 51 a.C.. As regras do soule variavam de região a região. O soule foi um desporto da realeza praticado pela aristocracia. O rei Henrique II da França, proibiu o jogo, pois o mesmo era violentíssimo e barulhento. Sendo assim, criou a lei que decretava a proibiçao desse desporto, e aqueles que o praticassem poderiam ir até para a prisão.


Calcio Fiorentino - Não por acaso os italianos chamam hoje o futebol de calcio. O desporto foi criado em Florença, e por isso, chamado de calcio fiorentino. As regras só foram estabelecidas em 1580, por Giovanni di Bardi. O jogo passou a ser arbitrado por dez juízes, e a bola podia ser impulsada com os pés ou as mãos, e precisava ser introduzida numa barraca armada no fundo de cada campo. Não havia limite de jogadores (levando-se em conta o tamanho do campo, claro), por isso a necessidade de tantos juízes. O desporto espalhou-se rapidamente por todo país, e hoje é uma festa anual em várias cidades da Itália.


Futebol - Actualmente, o formato do jogo consiste em duas equipas de 11 elementos cujo objectivo passa por deslocar uma bola através do campo até conseguir colocá-la dentro da baliza do adversário - tudo isto, sem utilizar as mãos!!!! Ganha a equipa que conseguir fazer mais golos! Este é o jogo moderno, criado em Inglaterra, cujas regras de 1863 são a base do jogo como o conhecemos.

11 de junho de 2010

Um Funeral à Chuva


Eis um filme que tem que ser visto! Não é bom... é muito bom! Mesmo muito bom! Um sopro de luz no panorama cinéfilo! Leva-nos realmente a uma viagem ao nosso passado académico! Um cocktail de emoções, tragicomédia e muita portugalidade! Confesso que fui ver o filme porque o realizador é o Telmo Martins, um talentoso cineasta oliveirense. E rendi-me à obra! Visitem o site  que há por lá muito para ver, ouvir e ler .... e vão ver o filme porque vai arrebatar-vos! E por falar nisso, levem os amigos convosco! Vão gostar de estar juntos a verem o filme!

9 de junho de 2010

"Inês é morta!"

Num destes dias, ao responder a uma questão que a Beatriz me tinha colocado, respondi-lhe " Agora Inês é morta!". Quando a minha filhota me perguntou o que é que eu queria dizer com aquela resposta (!)  é que me apercebi que utilizo muito expressões idiomáticas! Depois de lhe explicar o que queria dizer com "Inês é morta", expliquei-lhe também que há dezenas de expressões, em todas as línguas, cujo significado não é possível identificar apenas através do sentido literal das palavras que compõem a expressão.... e lá fomos investigar!

"Casa da Mãe Joana"

Esta expressão significa que se fala de um lugar desorganizado, onde todos podem entrar sem grandes cuidados na autorização! A origem desta expressão está associada à seguinte história: No século XIV, durante o período em que Joana I de Nápoles esteve refugiada em Avignon, aprovou um decreto que regulamentava os bordéis da cidade, onde estava incluído um artigo que dizia: "Ou seja,... e que tenha uma porta por onde todas as pessoas possam entrar."

"Erro Crasso"

Um "Erro Crasso" é um erro grave de planeamento que tem consequências trágicas!!!! A origem desta popular expressão vem do nome do general romano Marco Licínio Crasso, que em campanha contra os Partos, apesar da enorme superioridade numérica do seu exército, sofreu uma humilhante derrota na Batalha de Carras, no ano 53 a.c., devido a uma série de falhas tácticas muito grosseiras. Por causa destas falhas, mais de 20.000 soldados romanos perderam a vida e cerca de 10.000 foram feitos prisioneiros. Crasso foi decapitado e a sua cabeça e mão direita foram levadas ao Rei Parto, Orodes II.


"Inês é morta"

Esta expressão significa que " agora já é tarde", que já não se vai a tempo de responder ou fazer alguma coisa. A sua origem está relacionada com  Inês de Castro. Esta nobre galega foi amante de Pedro I de Portugal, de quem teve 4 filhos - um escândalo para a corte e para o próprio povo! Foi executada às ordens do pai de Pedro I, D.Afonso IV. Pedro I só reconheceu o casamento com Inês e a legitimidade aos filhos, cinco anos após a execução de Inês de Castro, quando já era Rei de Portugal. Em referência a esta decisão tardia, tornou-se popular a expressão "É tarde. Inês é morta."


"Onde Judas perdeu as botas"


Esta expressão utiliza-se muito quando há referência a locais incertos e se calhar inexistentes! A origem está em Judas e nos acontecimentos logo a seguir à traição! Depois de Judas trair Jesus e receber os trinta dinheiros, afundou-se numa depressão e decidiu suicidar-se por enforcamento. Quando o econtraram já enforcado, Judas não tinha as botas nem os 30 dinheiros! Os soldados saíram à procura das botas e dos dinheiros mas não se sabe se alguma vez os encontraram!

"Calcanhar de Aquiles"


Ponto fraco e vulnerável, físico, moral ou intelectual. A origem desta expressão está na mitologia grega. Quando Aquiles nasceu, Tétis, a sua mãe, mergulhou-o no rio Estige para o tornar imortal; ficou, no entanto, vulnerável no calcanhar, parte do corpo pelo qual ela o sgurava. Efectivamente, no final da Guerra de Tróia, Aquiles foi morto por uma flecha no calcanhar.

"Paciência de Job"

Ter uma "paciência de Job" é ter paciência, tolerância acima dos limites razoáveis! A origem reside num personagem do AntigoTestamento. Job foi um personagem que viveu na terra de Uz (actual Iraque). Em função de uma aposta entre Deus e o Diabo, foi vitíma de um sofrimento enorme: perda da fortuna, da saúde e de quase toda a sua família. Tudo isto para ver se Job mantinha a sua fé a despeito de todas as adversidades. Apesar da sua mulher o incitar a amaldiçoar Deus, Job aguentou todas as provações. No final, Deus recompensou-o, devolvendo-lhe em dobro tudo o que tinha perdido.

Fonte: Wikipédia

Se quiserem aprofundar este tema, no site http://www.casota.org/ encontarão listagens com expressões idiomáticas e respectivos significados e no site do Instituto Camões, há exercícios divertidos com expressões idiomáticas! Experimentem! É divertido e aprende-se muito!

4 de junho de 2010

Crafts 4 Kids!

E as férias de Verão estão quase a chegar! E se aproveitássemos a época e brincássemos aos Cratfs com os miúdos? Na web há milhares de sugestões de projectos simples e com resultados quase imediatos (como as crianças gostam!). Deixo-vos aqui três links de projectos que encontrei na net e que podem ser o início de uma manhã ou tarde muito bem passadas!

O tutorial para fazer este magnífico mocho em crepla pode ser visto aqui!


Aqui está uma flor de feltro que ficará bem nas fitas de cabelo, nos ganchos e nas t-shirts das princesas! O tutorial pode ser visto aqui!


São absolutamente adoráveis estes pintainhos! Para aprender a fazê-los só têm que espreitar aqui!


Happy Crafting!:-)

1 de junho de 2010

Raios de Sol ...


 
"As crianças são os únicos seres divinos que a nossa pobre humanidade conhece.
Os outros anjos, os das asas, nunca aparecem.
Os santos, depois de santos ficam na bem-aventurança a preguiçar,
ninguém mais os enxerga.
E, para concebermos uma ideia das coisas do Céu,
só temos realmente as crianças... "

Eça de Queiroz, "A Ilustre Casa de Ramires"