27 de setembro de 2010

Perfeitamente Imperfeita ...


"Eu não sirvo de exemplo para nada, mas, se você quer saber se isso é possível, me ofereço como piloto de testes. Sou a Miss Imperfeita, muito prazer. A imperfeita que faz tudo o que precisa fazer, como boa profissional, mãe, filha e mulher que também sou: trabalho todos os dias, ganho minha grana, vou ao supermercado, decido o cardápio das refeições, cuido dos filhos, marido (se tiver), telefono sempre para minha mãe, procuro minhas amigas, namoro, viajo, vou ao cinema, pago minhas contas, respondo a toneladas de e mails, faço revisões no dentista, mamografia, caminho meia hora diariamente, compro flores para casa, providencio os consertos domésticos e ainda faço as unhas e depilação!
E, entre uma coisa e outra, leio livros.
Portanto, sou ocupada, mas não uma workholic.
Por mais disciplinada e responsável que eu seja, aprendi duas coisinhas que operam milagres.
Primeiro: a dizer NÃO.
Segundo: a não sentir um pingo de culpa por dizer NÃO. Culpa por nada, aliás.
Existe a Coca Zero, o Fome Zero, o Recruta Zero. Pois inclua na sua lista a Culpa Zero.
Quando você nasceu, nenhum profeta entrou a sala da maternidade e lhe apontou o dedo dizendo que a partir daquele momento você seria modelo para os outros.. Seu pai e sua mãe, acredite, não tiveram essa expectativa: tudo o que desejaram é que você não chorasse muito durante as madrugadas e mamasse direitinho.
Você não é Nossa Senhora.
Você é, humildemente, uma mulher.
E, se não aprender a delegar, a priorizar e a se divertir, bye-bye vida interessante. Porque vida interessante não é ter a agenda lotada, não é ser sempre politicamente correcta, não é topar qualquer projecto por dinheiro, não é atender a todos e criar para si a falsa impressão de ser indispensável. É ter tempo.
Tempo para fazer nada.
Tempo para fazer tudo.
Tempo para dançar sozinha na sala.
Tempo para bisbilhotar uma loja de discos.
Tempo para sumir dois dias com seu amor.
Três dias..
Cinco dias!
Tempo para uma massagem.
Tempo para ver a novela.
Tempo para receber aquela sua amiga que é consultora de produtos de beleza.
Tempo para fazer um trabalho voluntário.
Tempo para procurar um abajur novo para seu quarto.
Tempo para conhecer outras pessoas.
Voltar a estudar.
Para engravidar.
Tempo para escrever um livro que você nem sabe se um dia será editado.
Tempo, principalmente, para descobrir que você pode ser perfeitamente organizada e profissional sem deixar de existir.
Porque nossa existência não é contabilizada por um relógio de ponto ou pela quantidade de memorandos virtuais que atolam nossa caixa postal.
Existir, a que será que se destina?
Destina-se a ter o tempo a favor, e não contra.
A mulher moderna anda muito antiga. Acredita que, se não for super, se não for mega, se não for uma executiva ISO 9000, não será bem avaliada. Está tentando provar não-sei-o-quê para não-sei-quem.
Precisa respeitar o mosaico de si mesma, privilegiar cada pedacinho de si.
Se o trabalho é um pedação de sua vida, ótimo!
Nada é mais elegante, charmoso e inteligente do que ser independente.
Mulher que se sustenta fica muito mais sexy e muito mais livre para ir e vir. Desde que lembre de separar alguns bons momentos da semana para usufruir essa independência, senão é escravidão, a mesma que nos mantinha trancafiadas em casa, espiando a vida pela janela.
Desacelerar tem um custo. Talvez seja preciso esquecer a bolsa Prada, o hotel decorado pelo Philippe Starck e o batom da M.A.C.
Mas, se você precisa vender a alma ao diabo para ter tudo isso, francamente, está precisando rever seus valores.
E descobrir que uma bolsa de palha, uma pousadinha rústica à beira-mar e o rosto lavado (ok, esqueça o rosto lavado) podem ser prazeres cinco estrelas e nos dar uma nova perspectiva sobre o que é, afinal, uma vida interessante."

Um texto fabuloso da escritora e jornalista Martha Medeiros.
(Revista do Jornal O Globo)

23 de setembro de 2010

"Uma névoa de Outono o ar raro vela"



"Uma névoa de Outono o ar raro vela,
Cores de meia-cor pairam no céu.
O que indistintamente se revela,
Árvores, casas, montes, nada é meu.


Sim, vejo-o, e pela vista sou seu dono.
Sim, sinto-o eu pelo coração, o como.
Mas entre mim e ver há um grande sono.
De sentir é só a janela a que eu assomo.


Amanhã, se estiver um dia igual,
Mas se for outro, porque é amanhã,
Terei outra verdade, universal,
E será como esta [...] "

Fernando Pessoa, "Poesias Inéditas (1930-1935)"

(Imagem: "Autumn mist" by Nick Owen)

20 de setembro de 2010

Sejam muito benvindos ...














Estas são algumas imagens de uma campanha institucional sobre Oliveira de Azeméis. São fotos de alguns locais que estão no coração dos oliveirenses. São um bocadinho do que fomos e somos ... Mas há muito mais para ver e sentir ... Venha visitar-nos... aproveite o próximo fim de semana e assista à cerimónia de entronização da Confraria das Papas de S. Miguel. No Sábado, 25 de Setembro de manhã no Arquivo Municipal...

15 de setembro de 2010

Lenda das Sete Cidades


"Conta a lenda que o arquipélago dos Açores é o que hoje resta de uma ilha maravilhosa e estranha onde vivia um rei possuidor de um grande tesouro e uma imensa tristeza por não ter um filho que lhe sucedesse no trono.

Esta dor tornava-o amargo com a sua rainha estéril e cruel com o seu povo. Mas uma noite perante os seus olhos desceu uma estrela muito brilhante dos céus que aos poucos se foi materializando numa mulher de beleza irreal envolta em luz prateada. Com uma voz que mais parecia música essa mulher prometeu-lhe uma filha bela como o sol sob a condição que o rei expiasse a sua crueldade e injustiça através da paciência.

O rei teria que construir um palácio rodeado por sete cidades cercadas por muralhas de bronze que ninguém poderia transpor. A princesinha ficaria aí guardada durante trinta anos longe dos olhos e do carinho do rei. O rei aceitou o desafio. Decorreram 28 anos e com eles cresceram a impaciência e o sofrimento do rei, que um dia não aguentou mais.

Apesar de ter sido avisado que morreria e que o seu reino seria destruído, o rei dirigiu-se às muralhas, desembainhou a espada e nelas descarregou a sua fúria. A terra estremeceu num ruído terrível e das suas entranhas saíram línguas de fogo enquanto que o mar se levantou sobre a terra e a engoliu.

No fim de tudo, restaram apenas as nove ilhas dos Açores e o palácio da princesa, transformado agora na Lagoa das Sete Cidades dividida em duas lagoas: uma verde como o vestido da princesa e a outra azul da cor dos seus sapatos. "

9 de setembro de 2010

Arquitecta do Papel

Ingrid Siliakus é uma artista notável que se dedica ao origami arquitectónico. As suas criações são magníficas e merecem  um olhar demorado para conseguirmos perceber a complexidade da construção e a delicadeza de um trabalho fabuloso. No site desta artista holandesa podem ver mais trabalhos bem como algumas notas sobre o seu percurso.







2 de setembro de 2010

Alfazema, Cedro ou Jasmim?



É raro o dia em que não coloque a arder um pauzinho de incenso :-) Gosto do rasto de aroma que fica ... e da sensação de frescura e bem estar que proporcionam.
É simples encontrar na web receitas para "confeccionar" incensos... Neste site,   por exemplo, podem encontrar algumas receitas, conselhos para a selecção de ingredientes e ainda considerações sobre alguns rituais na manipulação dos incensos.


Populares em muitas culturas, o denominador comum reside no "efeito positivo" que potenciam ... eles devem ser acesos para energizar e transmutar as energias aonde se encontram. Funcionam como purificadores e condutores de vibrações, sejam de pessoas ou de locais.

Para cada uso, existe um tipo específico e uma essência a ser utilizada. Deixo aqui uma lista de alguns incensos e respectivas propriedades que  retirei de um folheto que me deram numa loja de produtos naturais:

Arruda
Confere protecção espiritual e aumenta a segurança
Acácia
Evita pesadelos e transmite um sono tranquilo
Alecrim
Afasta estados depressivos, purifica o local em questão, e eleva o nível de pensamentos
Alfazema
Confere tranquilidade e estados positivos
Almíscar
Aumenta a sorte e o sucesso, assim como a intuição
Anis estrelado
Atrai a boa sorte
Camomila
Melhora as finanças e acalma emocionalmente
Canela
É indicado para questões financeiras e tranquiliza o ambiente
Cânfora
Aumenta a realização emocional e profissional e elimina todo tipo de energia negativa
Cedro
Muito indicado para purificar os ambientes, pois atrai vibrações de harmonia
Cipreste
Aumenta a concentração, a firmeza e o equilíbrio. Proporciona prosperidade e fortuna
Coco
Traz o equilíbrio emocional necessário para a tomada de decisões
Cravo
Abre os caminhos, atrai dinheiro, destrói as energias negativas e confere segurança
Erva cidreira
Confere felicidade e sucesso assim como promove o encontro do verdadeiro amor
Erva doce
Eficaz contra “mau olhado”; como também promove a harmonia e paz
Eucalipto
Renova as energias e promove uma verdadeira limpeza energética do local
Hortelã
Anula as energias negativas. É muito indicado para aumentar a compreensão, o poder de decisão, a ordem e a consciência ecológica.
Jasmim
Aumenta a resistência física e melhora os negócios. Acalma o ambiente.
Lavanda
Elimina a depressão e confere um sono tranquilo
Manjericão
Traz sorte, felicidade, prosperidade e proteção
Mirra
Estimula a intuição
Noz moscada
Alegra o ambiente e atrai dinheiro, da maneira justa e merecida.
Orquídea
Indicado para purificar o ambiente de trabalho e ajudar a encontrar soluções para problemas práticos.
Patcholi
Traz abundância
Pimenta da Jamaica
Elimina conflitos dentro de casa; atrai dinheiro e boa sorte.
Pinho
Atrai protecção e aumenta a fertilidade
Rosa Branca
Limpa o ambiente contra as energias muito negativas e acalma as pessoas que estão ao seu redor.
Sândalo
Ajuda no desenvolvimento e expansão da intuição
Violeta
Ajuda a espantar as energias negativas