24 de março de 2011

O Cognome do Rei (I - Dinastia de Borgonha)

(Escadaria dos Reis no Jardim do Paço Episcopal em Castelo Branco)

Os cognomes dos Reis deste pedaço de jardim à beira-mar plantado são sempre alvo de grande curiosidade por parte dos meus filhotes! A começar pela própria palavra "cognome" ;-). Então, o que é um "cognome"?

"O cognome era originalmente o terceiro nome pelo qual um cidadão romano era conhecido. Muitas das importantes personalidade romanas passaram à História sendo conhecidas apenas pelo seu cognome, como Cícero (cujo nome completo era "Marco Túlio Cícero", em latim Marcus Tullius Cicero) e César (para "Caio Júlio César", em latim Gaius Julius Cæsar).



Actualmente, o termo pode significar também epíteto, apodo ou, até uma alcunha. Com efeito, refere-se como cognome à alcunha nobre dada especialmente a reis, em celebração do seu reinado ou, à falta de outra significância, da personalidade ou tratos físicos."

in Wikipédia

E quais os cognomes dos Reis do Reino de Portugal?



Dinastia de Borgonha (Dinastia Afonsina)
(1139 - 1367)

D. Afonso I, O Conquistador, O Fundador, O Grande
(pela fundação do reino e pelas muitas conquistas)
( o meu filho Afonso gosta particularmente deste Rei:-))

D. Sancho I, O Povoador
(pelo estímulo que apadrinhou o povoamento dos territórios do reino)

D. Afonso II, O Gordo, O Crasso, O Gafo, O Legislador
(O Gordo, devido a uma doença que o terá afectado (!). O Legislador, porque a sua grande preocupação foi a consolidação da estrutura económica e social do reino.  O primeiro conjunto de leis portuguesas é de sua autoria e visam principalmente temas como a propriedade privada, direito civil e cunhagem de moeda.)

D. Sancho II, O Capelo
(porque terá usado um capelo em criança)

D. Afonso III, O Bolonhês
(por ter casado com a Condessa Matilde II de Bolonha)

D. Dinis I, O Lavrador, O Rei-Poeta, O Rei-Trovador, O Rei-Agricultor
(Um dos principais responsáveis pela criação da identidade nacional portuguesa. A sua grande prioridade foi a organização e desenvolvimento económico do reino. D. Dinis era amante das artes e letras contribuindo para o desenvolvimento da poesia trovadoresca.)

D. Afonso IV, O Bravo
(por ser lembrado como um soldado e comandante corajoso)

D. Pedro I, O Justiceiro, O Cruel, O Vingativo, O Tartamudo
(pela energia e obstinação em vingar a morte do amor da sua vida, Inês de Castro)

D. Fernando I, O Formoso, O Belo, O Inconstante, O Inconsciente
( O Formoso pela sua beleza física. O Inconsciente pela sua política externa desastrosa.)


Para a semana continuamos com os cognomes dos Reis da Dinastia de Avis! 

2 comentários:

Anónimo disse...

o d.dinis teve que cognome ?

respodem me o mais rápido que poderem por favor!!!!!!!!!!!!!!!!!

AnaIsa disse...

Como não deixou email, espero que leia este comentário:-)

D.Dinis I, O Lavrador, o Rei-Poeta, o Rei-Trovador, o Rei - Agricultor.

Veja o 6º Rei da Dinanstia Afonsina ( este post).

Abç